Blog da Incluo



Convivendo com a diversidade: porque é importante?

Aprender a viver em um ambiente de diversidade é um dos principais desafios contemporâneos.

Pensando nisso, no texto de hoje resolvemos mostrar como a diversidade está presente em nosso dia a dia e como deve ser trabalhada.

Você já parou para pensar em como a diversidade faz parte da sociedade — seja ela cultural, social, etc? Que tal refletir um pouco sobre isso?

Convivendo com a diversidade, é possível mudar e transformar o mudo. Saiba mais:

Entendendo a importância da reflexão sobre diversidade

Sempre falamos que é preciso respeitar o outro, independente de qualquer coisa. Entretanto, poucas vezes há uma reflexão ou diálogo sobre a origem das discriminações e o porquê de termos que nos educar a respeitar o próximo. Isso não deveria ser uma noção a priori?

É preciso entender que a diversidade é uma construção social. Isso significa que as distinções não existem em si mesmas; somos nós, enquanto sociedade, que construímos parâmetros do que é feio, belo, estranho e correto, entre outros.

Também é necessário compreender que existem diferenças de todo tipo: de raça, gênero, sexualidade, religião, valores, ritmos de aprendizagem, configurações familiares, etc. E todas estão interligadas.

Por exemplo, o preconceito racial em relação aos negros está acompanhado da discriminação estética (achar feio os traços típicos da raça, como lábios e narizes mais grossos), da religiosa (estranhamento com as religiões de matriz africana) e da cultural (não incluindo a história deles nos livros didáticos, por exemplo).

Essa reflexão é fundamental, pois ajuda a entender que é a sociedade que institui padrões e, portanto, pode agir sobre os mecanismos para mudar essa realidade. Mas como fazer isso? É o que veremos no próximo tópico!

Compreendendo a inclusão

O ponto-chave da discussão sobre diversidade é a atuação sobre os mecanismos sociais que transformam as diferenças em desigualdades. Entendê-los é fundamental para estabelecer novas práticas.

A inclusão é o melhor exemplo dessa abertura: assim, o diferente passa a ter lugar na sociedade. Quando alguém que possui características distintas da maioria é incluído, abrem-se portas de compartilhamento, aprendizado e experiências.

Os benefícios ocorrem para ambos os lados. Ao conviver com o que foge à familiaridade:

  • aprende-se sobre o outro;
  • quebram-se crenças de que o que é diferente é ruim ou pior;
  • adquire-se novas perspectivas;
  • entende-se que todos têm suas peculiaridades.

Portanto, o objetivo da inclusão é que a diversidade seja entendida como um valor que possui as seguintes ideias:

  • de diferença na igualdade;
  • de igualdade na diferença;
  • de diferença que foi socialmente construída em desigualdade (e, portanto, pode ser desconstruída).

Convivendo com a diversidade

Agora que refletimos sobre esse tema, deixaremos algumas dicas para você que deseja contribuir para a construção de uma realidade melhor:

  • lembre-se sempre que todos têm diferenças e não deveríamos estabelecer quem é melhor;
  • entenda que você tem o direito de ter opinião e discordar, desde que com respeito;
  • compare-se sempre consigo mesmo, não com os outros;
  • acima de tudo, seja exemplo.

Convivendo com a diversidade, aprendemos sobre nós e os outros. Se você gostou deste post e quer aprender mais sobre convivência, curta nossa página no Facebook!

 

Lançamos nosso primeiro workshop. Clique no link assista aos vídeos  : https://www.metodomanodown.com.br/workshop/

 

workshop linear

Compartilhar:

Comentários (0)

Deixe um comentário:

Your email address will not be published.